Livraria online, qual é a sua? 1


Comprando livros online

Há tempos atrás uma série de posts no blog EbookBR analisou as experiências de compra em diferentes livrarias online. Era um olhar para o cenário em vigor antes da abertura da amazon.com.br, da parceria Kobo-Cultura, da iBookstore e do Google Play e estava focado exclusivamente em e-books. E agora, depois de um longo tempo de presença dos e-books no mercado e da Amazon vendendo também livros físicos, como estão as coisas?

Resolvi fazer um percurso virtual por várias das livrarias originalmente avaliadas e fazer novos testes ou análises relativas à diversidade do catálogo, facilidade da compra, qualidade do e-book, preço e formas de interação com o cliente. O resultado é apresentado pelo nome da livraria em ordem alfabética.

Amazon

Eu demorei a fazer uma conta na Amazon.com.br porque o catálogo oferecido na loja americana, que atendia o público brasileiro antes da chegada oficial deles por aqui, é diferente e eventualmente disponibiliza coisas que me interessam e que não estão disponíveis no site daqui.

  • Catálogo de e-books (em 03/16): são cerca de 77 mil títulos em língua portuguesa (contra 16,9  em 2013), mas é preciso levar em conta que um grande número das obras é fruto de publicação independente; ou seja, pode ser que aquele livro da sua editora favorita não esteja ainda disponível eme-book.
  • Livros físicos: em 03/16 o acervo de títulos em português estava perto de 454 mil, ou seja, é muito provável que você encontre no site o que você está procurando.
  • Facilidade de compra: Perfeito, além de ser fácil e rápido no site – tanto para e-books como para livros físicos, quem tem um kindle ou uso o aplicativo de leitura em seus smartphones ou tablets pode comprar direto via aparelho, desde que faça prévio cadastro do cartão de crédito. A loja BR aceita diversos cartões de crédito, mas quem comprar somente na loja U.S. ou outras lojas estrangeiras precisa de um cartão de crédito internacional.
  • Entrega: o dowload de e-books costuma ser muito rápido e a entrega de livros físicos é excepcional – na maior parte das vezes a entrega é feita em apenas três dias úteis.
  • DRM nos e-books- sim (dos mais chatos de se retirar, aliás)
  • Qualidade do e-book – varia bastante conforme a editora; os independentes costumam ser capengas quando produzidos por sistema de conversão de um arquivo de texto.
  • Preço – além de um número imenso de títulos gratuitos, a loja anuncia para seus clientes, via e-mail, ofertas personalizadas de acordo com os hábitos de leitura do cliente. Frequentemente há títulos a menos de R$10,00, inclusive de autores conhecidos e grandes editoras.

Buqui

Esta livraria online surgiu como editora e loja de e-books, mas atualmente o site só vende livros físicos, embora produza e-books, que podem ser encontrados à venda nas principais lojas online do ramo. Não testei a compra dos livros físicos porque para esta modalidade prefiro ir a uma livraria física e só abro exceções em caso de promoções indecentes.

Livraria Cultura 

Depois da parceria com a Kobo o processo de compra de e-books piorou no site da cultura, por absurdo que isso pareça. Funcionalidades antes disponíveis (como a compra de um e-book como presente) sumiram. Ponto positivo é a inserção clara de uma política de troca.

  • Catálogo de e-books (em 03/16): o mecanismo de pesquisa que nunca foi muito bom, segue na mesma, então, não foi difícil avaliar o número total de títulos disponíveis em português, mas pelo filtro de idioma aparecem apenas 2.112 títulos
  • Livros físicos: prefiro comprá-los na loja física e mesmo quando faço encomendas prefiro retirá-los por lá, então não sei como é o prazo de entrega a domicílio,
  • Facilidade de compra: O processo de compra é rápido, aceita cartões de crédito e boleto, porém, além da opção “comprar como presente” não estar mais funcionando, agora o aplicativo kobo de leitura é requisito para fazer download da compra (mas há formas de contornar o problema, como explico aqui), o que é péssimo.
  • DRM – sim
  • Qualidade do e-book – todos os e-books que já comprei na Cultura eram de editoras grandes e a qualidade visual muito boa
  • Preço – Aqui um ponto bem positivo para a cultura. Embora o acordo da Amazon com as editoras exija que nenhum outro lugar tenha preços menores para um determinado título, o contrato deve ter algum furo, pois há situações em que o programa + cultura consegue fazer com que o valor fique um pouquinho menor que o da Amazon para os clientes que participam do programa de pontuação da livraria.

 Google Play 

Talvez por não ser uma loja somente de livros (seu foco são os games e filmes, além dos livros digitais), ou porque era a única que eu não tinha experiência prévia, mas estranhei um pouco a navegação e os critérios de agrupamento dos títulos. Em suma, não me senti à vontade na loja online.

  • Catálogo (em 03/06): não consegui filtrar os títulos em português para avaliar a oferta, mas na categoria romance constam cerca de 250 obras.
  • Facilidade de compra: sinceramente, não me animei a comprar nenhum título.
  • DRM – não avaliado
  • Qualidade do e-book –  não avaliado.
  • Preço – não avaliado.

iBookstore 

Se você usa não usa iOS ou não possui os devices da Apple (iPhone e iPad), precisa ficar atento ao comprar nessa livraria, pois alguns dos títulos só rodam, por exemplo, no iPad.

  • Catálogo de e-books (03/06): Diferente de alguns sites, onde se usa filtros para os quais é possível visualizar o número de itens encontrados, na iBookstore (sessão de livros da loja iTunes) é preciso ir navegando a cada categoria. Em Literatura e Ficção, o volume de opções é imenso.
  • Facilidade de compra: provavelmente o melhor de todos, rápido intuitivo e eficiente, mas só para quem tem conta no iTunes e um cartão de crédito internacional.
  • DRM – sim.
  • Qualidade do e-book – todos os títulos que baixei (há muitos gratuitos) tem ótima aparência.
  • Preço – dificilmente você encontrará algum título mais barato que qualquer outra loja, ao contrário. E ainda tem as taxas relativas à compra em moeda estrangeira.

Kobo Books 

Se você se empolgou com um dos modelos que está à venda na Cultura, saiba que pode comprar diretamente na loja Kobo Books e isso o desobriga de baixar o aplicativo kobo no site da cultura, ou seja, você pode continuar usando (ou começar a usar) o seu Adobe Digital Editions. Com a vantagem de que o “enviar como presente” funciona!

  • Catálogo de e-boos: em 2013 havia em torno de 15 mil títulos em português, sendo mais de 4 mil gratuitos (domínio público e independentes), mas com a nova versão do site, não dá para saber o número exato. O que posso afirmar é que ele é vasto e tem muitos obras que me interessaram.
  • Facilidade de compra: Bom e rápido, precisa cadastrar previamente cartão de crédito (mas não precisa ser internacional).  A opção de comprar o e-bok como presente  que era algo que eu curtia muito, não está mais disponível.
  • DRM – há títulos sem DRM, mas os de editoras em geral são protegidos.
  • Qualidade do e-book – boa.
  • Preço – há muitos títulos independentes com preços ótimos – as ofertas do dia constam com 70% de desconto, e os demais apresentam os mesmos valores dos concorrentes (Amazon, Google Play e etc).

Saraiva 

Provavelmente seja a livraria online de que mais ouvi reclamações, especialmente antes do lançamento do Lev, o e-reader da loja. Depois de seu lançamento, com a possibilidade de fazer compras direto do aparelho, creio que a coisa melhorou bastante.

  • Catálogo de e-books: filtrando pela categoria Literatura Nacional temos o resultado de 5.900 títulos.
  • Facilidade de compra: Embora não possua um Lev, consegui experimentar o aparelho de uma amiga e a compra através dele foi muito tranquila, é só ter uma conexão wi-fi por perto. .
  • DRM – sim
  • Qualidade do e-book – foormatação e funcionalidade de navegação entre capítulos ok.
  • Preço – sem grandes surpresas, valores padrão (iguais aos da Amazon, Kobo e Cultura) e algumas ofertas de títulos menos conhecidos.

 


Sobre Maurem Kayna

Maurem Kayna é Engenheira Florestal, baila flamenco e é apaixonada pela palavra como matéria-prima para a vida. Escreve contos, análises sobre a auto publicação e tem a pretensão de criar parágrafos perenes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Um pensamento em “Livraria online, qual é a sua?